segunda-feira, 19 de julho de 2021

Madalena...

 Há fotografias inspiradoras que nos submergem no encanto da infância e da poesia...

Madalena 
Fotografia @ Helena Freitas 

Inda tenho o privilégio de domar este mundo líquido. Tudo farei para que outras crianças repitam os mesmos sorrisos nos inesperados amanhãs...

José Maria Laura

👍 MADALENA et PAUL ÉLUARD - Tu te lèves

quarta-feira, 14 de julho de 2021

terça-feira, 13 de julho de 2021

THIERRY GALL- «Récupérer, créer, détourner, chercher ce qui rouille est donc devenu mon terrain de jeu.»

« SCULPTEUR DETOURNEUR»
 
JAPPY RECONDITIONNÉ

GALLIFORME

PÉTANQUE DÉTOURNÉE

POET

PESER SES MOTS

CHOUETTE 3M50 INSTALLÉE AU ROND POINT CHAVANOD

LA FAILLE 60 CM


MAINTENANT

sexta-feira, 9 de julho de 2021

quinta-feira, 1 de julho de 2021

GRATOS!

« Caros colegas,
É tempo de balanço e, por conseguinte, tempo de dizermos a todos que foi um privilégio servir a escola, enquanto adjuntas da direção. Demos o nosso melhor em todos os momentos, mas sempre ajudadas por todos. Por conseguinte, não queremos sair sem agradecer a disponibilidade, colaboração e compreensão de todos os colegas, que ajudaram a levar o nosso trabalho “a bom porto”.
Bem hajam
Amália Santos e Vanda Pereira
(Adjuntas da Direção)»



Sensibilizados pela mensagem enviada a todos os docentes, deixamos aqui o nosso abraço de agradecimento à Amália e à Vanda.
Levaram, sim,  «a bom porto» este barco Ferreiresco que, agora, graças à vossa incansável Presença, continuará a singrar por uma Aqua Alba de esperança...

José Maria Laura 

FERREIRA ... DIAS de mudança!

Já nasceu o Agrupamento de escolas AQUA ALBA ...

Que venham cursos de sucesso regados por um curso aberto e límpido!

José Maria Laura

captura de ecrã

« A génese toponímica da localidade de Agualva remonta ao vocábulo latino Aqua Alba ou “Água Branca”, aludindo à pureza hídrica da respetiva ribeira que a banha.

Com as Inquirições Afonsinas de 1220 surgem os primeiros documentos escritos sobre a localidade, mencionando o património imobiliário inventariado (uma herdade com dois casais) do Mosteiro dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho de São Vicente de Fora de Lisboa. Posteriormente surgem as referências toponímicas à ribeira de Aqua Alva em 1272 e de Água Alva em 1286, bem como as consequentes variantes registadas de Agoa Alva em 1323, Aguaalva em 1362, nova Agua Alva em 1433, Gualva no séc. XVI, Augaalva, Agualva e Augualva no séc. XVII, Agoalva, Augoalva, Goalva no séc. XVIII e nova Agoalva no início do séc. XIX.

O centro histórico de Agualva é um aglomerado urbano expandido, outrora de génese rural e assente sobre uma ligeira inclinação topográfica, estrutura-se em torno de um amplo terreiro (actual Largo da República) mediado entre a modesta e quinhentista Capela de Nossa Senhora da Consolação (que integrara uma irmandade e uma albergaria) e a setecentista Quinta da Fidalga ou de Nossa Senhora do Monte do Carmo, integrando ainda outras propriedades latifundiárias com residências solarengas. »

AQUI




sábado, 19 de junho de 2021

Na Ferreira - Diques de verdura e flores ...

... para acolher a criatividade!

« Work in progress "Homenagem a Robert Smithson", projeto de Land Art com turma do 11.A1, em aula extra de História da Cultura das Artes.»

Cristina Gaspar




A Ferreira e os seus Artistas trouxeram à tona uma onda bem diferente daquelas que nos têm assolado ultimamente ! 
Gratos!
Parabéns a todos!
José Maria Laura

Robert Smithson - Espiral Jetty, 1970